NotíciasPNUMA: ECONOMIZANDO ÁGUA UMA GOTA DE CADA VEZ

Agosto 22, 2019
img21

De acordo com o Relatório Mundial de Desenvolvimento da Água das Nações Unidas, 2019, pelo menos um mês por ano, a escassez severa de água afeta cerca de 4 bilhões de pessoas, ou quase dois terços da população mundial. Como aponta o Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma, conservar a água nunca foi tão urgente.

A especialista em água doce da agência, Lis Mullin Bernhardt, destaca que “a água doce é um recurso precioso em muitas partes do mundo, que está cada vez mais ameaçado devido ao consumo excessivo, às mudanças climáticas e à poluição”.

Ela acrescenta que “ao mesmo tempo, o acesso à água é essencial para praticamente tudo o que cada um de nós faz diariamente, como produzir alimentos e energia, manter a saúde e o bem-estar das pessoas e garantir que os ecossistemas terrestres e marítimos, e toda a biodiversidade que depende deles seja funcional”

Bernhardt lembra ainda que “o acesso à água está relacionado a maioria dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e está no centro do trabalho” do Pnuma.

Banho

Foi com o objetivo de conservar este recurso precioso que uma startup da Califórnia decidiu criar uma solução para o gasto excessivo da água durante o banho. Segundo o Pnuma, ao tomar um banho de 10 minutos por dia, uma pessoa consome em média o equivalente a mais de 100 mil copos de água potável por ano.

Para lidar com o problema, a empresa reinventou um dos dispositivos que fornece essa água, o chuveiro. Através de um sistema inovador de nebulização de água, a Nebia oferece um banho que é tão eficaz quanto com um chuveiro tradicional, e ao mesmo tempo, usa 65% a menos de água.

Segundo o cofundador e presidente da empresa, Philip Winter, a missão deles “é transformar a forma como as pessoas interagem com a água”.

Experiência

Ao criar um produto cujo objetivo principal é economizar água e proporcionar uma experiência agradável e inovadora, a empresa espera aumentar a conscientização sobre a necessidade de reduzir o uso da água e liderar uma mudança no comportamento da sociedade de desperdício para a conservação.

A atratividade do design do chuveiro e a eficiência na capacidade de enxágue fazem parte da estratégia de negócios da empresa. Os fundadores explicam que queriam criar um produto bonito que as pessoas realmente tivessem vontade de instalar nos banheiros de suas casas.

Ao mesmo tempo, queriam disponibilizar uma experiência prazerosa, para que os consumidores pudessem ajudar o planeta mas não tivessem que “abrir mão de nada” em sua vida cotidiana.

A estimativa é que com o novo produto, mais de 380 milhões de litros de água já tenham sido economizados. Nos próximos dois anos a meta é economizar 3.8 bilhões de litros de água.

Nos próximos cinco anos a empresa também planeja lidar com outras áreas ligadas ao uso da água nas residências, como torneiras e vasos sanitários. Segundo Winter “não há muitas opções para as pessoas pouparem água de forma proativa todos os dias”, e por isso, a empresa decidiu “começar com um dispositivo que a maioria das pessoas usa diariamente, o chuveiro.”

Agricultura

A FAO estima que 69% do consumo anual de água no mundo seja na agricultura, em atividades como irrigação, pecuária e aquicultura. A estimativa é que a indústria e as residências utilizem respectivamente os 19% e 12% restantes.

Winter aponta que consumo de água pelas pessoas é apenas uma gota no oceano. Ele alerta que a maior economia de água virá da mudança das dietas e um consumo menor de carne.

De acordo com o Pnuma, o consumo de carne está em ascensão em todo o mundo. Para a agência, essa é uma tendência alarmante, já que um hambúrguer de carne de cerca de 100 gramas é responsável pelo gasto de 1.695 litros de água.

Cada Gota

Mas, independentemente da fonte do uso e do desperdício, o Pnuma destaca que a escassez de água vem afetando um número crescente de pessoas.

Em muitas partes do mundo, as restrições hídricas estão se tornando o novo normal. Cidades lutam para se adaptar a verões mais secos e mais quentes, e a intrusão de água salgada em aquíferos baixos, devido à elevação do nível do mar, ameaça fontes de água doce.

O Pnuma acrescenta ainda que enquanto as populações urbanas continuam a se expandir e um número crescente de pessoas obtém acesso a água limpa para suas necessidades diárias, melhorias na eficiência da água serão essenciais. Assim como a própria contribuição de cada um “para salvar cada gota preciosa”.

 

[Fonte: ONU News – www.news.un.org/pt/]

Subscrever Newsletter

    © 2020 AST-Ambiente. Todos os direitos reservados

    O conteúdo da página não pode ser copiado.

    Subscrever Newsletter